LEI DA ATRAÇÃO EM BUSCA DA EVOLUÇÃO
SEJA BEM VINDO AO FORUM LEI DA ATRAÇÃO EM BUSCA DA EVOLUÇÃO

CADASTRE-SE E VEJA NOSSO CONTEUDO GRATUITAMENTE!

TEMOS CHAT EM TEMPO REAL QUE NOS POSSIBILITA INTERAGIR DE UMA FORMA MAIS EFICIENTE

POSSUIMOS DIVERSOS CONTEUDOS EM AUDIO E VIDEO PARA SEU ESTUDO

AQUI VOCE PODE POSTAR IMAGENS E ASSISTIR SEUS VIDEOS PREFERIDOS SEM PRECISAR ACESSAR LINKS QUE PODEM CONTER CONTEUDOS INADEQUADOS PARA SEU COMPUTADOR

RECOMENDADO PARA TODAS AS IDADES

(AQUI ESTUDAMOS A LEI DA ATRAÇÃO,A FORÇA VIBRACIONAL DOS PENSAMENTOS E SENTIMENTOS EM NOSSA VIDA.COM ESSA FORÇA PODEMOS REALIZAR NOSSOS MAIORES SONHOS E CONSTRUIR UM MUNDO AINDA MELHOR)

{CADASTRE-SE GRATUITAMENTE AGORA E VENHA FAZER PARTE DESTA FAMILIA!}
Conectar-se

Esqueci minha senha

VISITAS E FLAGS
free counters
MURAL DE RECADOS
Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Top dos mais postadores
Felicidade (1236)
 
Admin (720)
 
LUCIANNA BICA (653)
 
Heroin@ (276)
 
Celiacsr (254)
 
Jan (254)
 
Laura Osho (196)
 
Josiane-Santos (191)
 
Liinda Gunner (82)
 
PrincipeDimensional (79)
 

Junho 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

Buscar
 
 

Resultados por:
 

 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Como inflenciar alguém á distância.
Qui Abr 13, 2017 6:03 pm por Felicidade

» Alguém tem o livro A CHAVE de Joe Vitale?
Qui Abr 13, 2017 6:01 pm por Felicidade

» Minha história de vida!
Sab Dez 03, 2016 5:23 pm por Felicidade

» Começando hoje!
Sab Dez 03, 2016 5:21 pm por Felicidade

» Caminho sem fim
Sab Set 17, 2016 6:59 am por Admin

» Ajuda sobre visualização
Qui Ago 25, 2016 2:26 pm por Convidado

» Consegui depois de 3 meses!!
Seg Ago 15, 2016 9:21 am por Convidado

» A LEI DA ATRAÇÃO PARA O DINHEIRO
Sab Ago 06, 2016 5:31 am por Lunacristalina

» Como posso saber o que estou atraindo?
Qui Jul 21, 2016 4:07 pm por isabel

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante :: 2 Motores de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 62 em Ter Jan 15, 2013 6:40 pm
PARCEIROS
http://www.navegantesolidario.blogspot.com/ www.diretorio-web.com
Estatísticas
Temos 6578 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de gustavovilela0073552@gmai

Os nossos membros postaram um total de 5500 mensagens em 942 assuntos
Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


translated here

Livro : A CHAVE

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:42 pm

126 Joe Vitale
A sensação de medo estava presente. Conseguia senti-la no
meu corpo. Eu não gostava dela. Poderia ter optado por não dar
atenção a ela, poderia reprimi-la, enterrá-la ou usar vários
outros subterfúgios. Em vez disso, escolhi ficar quieto. Permiti
que o sentimento permanecesse ali comigo. Sem julgamentos.
Sem desafios. Sem jogos mentais.
Depois de ficar em silêncio por alguns minutos, apenas sentindo
o medo, lembrei-me, de repente, da primeira vez que falei
com um mágico. Eu era criança, provavelmente não tinha nem
12 anos. Havia conseguido o telefone de um mágico que vivia
em uma cidade grande perto de onde eu morava, e telefonei
para ele. Esse foi o meu primeiro contato com um mágico de
verdade, uma pessoa que fazia o que eu sonhava fazer.
O mágico atendeu o telefone, mas estava chorando. Minutos
antes do meu telefonema, ele fora informado de que sua mãe
havia morrido. Eu não tinha a menor idéia de como deveria reagir.
Eu era um menino. Não tinha a menor experiência para
lidar com uma situação como essa. Não conhecia a morte. Não
sabia o que dizer. Pelo que me lembro, eu simplesmente me despedi
e esqueci esse episódio.
No entanto, o meu inconsciente não esqueceu. Aquele primeiro
contato com a mágica havia maculado o meu relacionamento
com essa arte pelo resto da minha vida - até o dia que
permiti que a minha emoção se expressasse.
O meu sentimento de medo me disse o seguinte: "Você
pensa que todos os mágicos vão achar que você aparece na hora
errada e diz a coisa errada."
Quando recebi essa mensagem vital, o sentimento ruim me
abandonou. Ele simplesmente evaporou. Deixou de estar presente.
Era como se eu precisasse contemplar aquela experiência
da minha infância com olhos de adulto e compreender que ela
já tinha sido superada. Quando me libertei dessa experiência, me
senti livre.
A CHAVE 127
Compareci então à reunião dos mágicos. Fiz uma palestra
bastante informal sobre a mágica e o marketing, e também apresentei
um truque de leitura da mente. A sala estava lotada, os
meus colegas adoraram o meu número, aplaudindo várias vezes
ao longo de toda a apresentação, riram das minhas piadas e se
aproximaram no final para me cumprimentar.
Essa é a verdadeira mágica. E ela aconteceu porque prestei
atenção à mensagem que a minha emoção queria passar.
Experimente fazer esse exercício nas linhas abaixo ou no seu
diário. Escolha uma emoção que você esteja sentindo agora ou
tenha sentido recentemente e responda as seguintes perguntas.
1. Que sentimento é esse?
2.Você é capaz de simplesmente aceitar o sentimento por
alguns minutos?
3. Como o sentimento pode ser descrito? (Qual o tamanho
dele? Onde ele está? Qual a cor dele? Qual a sua profundidade?)
Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:45 pm

128 Joe Vitale
4. Qual é a mensagem que o sentimento está passando?
(Pode inventar uma resposta se quiser. Mesmo que seja
inventada, a sua resposta pode ser mais relevante do que
você pensa.)
T E R C E I R A PARTE
Em verdade vos digo, é mais fácil um camelo passar pelo buraco
de uma agulha do que um homem de mentalidade científica
passar por uma porta.
- SIR ARTHUR EDDINGTON, fís
ico Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:48 pm

Perguntas e respostas
Fragmentos de uma teleconferência de Coaching de Milagres

LEE: O meu nome é Lee Follander. Sou um dos Coaches de
Milagres do dr. Joe Vitale e estou emocionado por estar
aqui esta noite. Vamos experimentar nesta teleconferência
algo um pouco diferente do que fizemos nas anteriores, e
quero explicar brevemente porque faremos isso.
Uma das coisas que reparamos, e que eu costumo
notar nas teleconferências de que participo, é que quando
outra pessoa na audiência faz uma pergunta, geralmente
ela toca num assunto que me interessa. Por exemplo,
a pessoa pode ter uma dúvida semelhante à minha,
ou talvez a dúvida dela me faça lembrar de um assunto
sobre o qual tive dúvidas no passado. Esse tipo de sincronismo
às vezes se perde quando alguém faz um monólogo
a respeito de um tema e nós apenas escutamos.
Alguma coisa muda quando nos envolvemos em um diálogo,
nos sentimos conectados em um nível pessoal mais
profundo. Desse modo, convido cada um de vocês a se
envolver na teleconferência desta noite.
Trabalhando com os clientes e conversando com a
nossa equipe, surgem algumas perguntas desafiadoras,
como vocês podem imaginar. Decidimos, portanto, trazêlas
junto com as perguntas que vocês enviaram para Joe
Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:49 pm

132 Joe Vitale
responder. E a nossa intenção aqui, nesta noite, é apresentar
algumas idéias incríveis a respeito do trabalho que
cada um de vocês está fazendo para criar uma vida milagrosa.
Creio que as muitas perguntas que selecionamos
ajudarão bastante a sanar as suas dúvidas.
Assim sendo, quer você esteja apenas iniciando a sua
jornada, quer seja um viajante mais experiente, sente
numa posição confortável enquanto convido Joe Vitale
para se juntar a nós.
Você está conosco, não é mesmo, Joe?
JOE: Com certeza.
LEE: OK. Excelente. Vou apresentar então a primeira pergunta:
Você está no meio do seu dia e uma convicção limitante
se manifesta. Você percebe que ela realmente o
deixa perturbado. O que você faz?
JOE: E uma excelente pergunta, pois isso aconteceu
comigo hoje, então posso olhar para trás e verificar a
minha reação. E a primeira coisa que fiz foi reconhecer o
que estava acontecendo.
Descobri que combatendo a convicção, eu a fortaleço.
Se luto contra ela, estou apenas mantendo-a por
mais tempo na minha consciência, e ela simplesmente
gruda em mim como cola.
Em vez de reagir, eu digo para mim mesmo: "Isso é
uma convicção negativa", e eu sinto essa convicção. É
importante senti-la, porque quando não a sentimos, podemos
enterrá-la viva, e o que acontece é que ela volta a
aparecer; quando vier à tona, ela pode se manifestar de
uma maneira inadequada. Você pode ficar com raiva ou
chorar. Você pode ter simplesmente uma espécie de
explosão emocional em um momento inapropriado, tudo
porque não sentiu a emoção num primeiro momento.
Assim sendo, quando eu vejo ou sinto a emoção, eu
a reconheço e permito que ela continue presente. No
A CHAVE 133
entanto, admito para mim mesmo que realmente não a
desejo. Se a emoção me deixa um pouco triste ou raivoso,
é claro que preferiria que ela fosse embora. Mas eu a
sinto e digo: "De fato, ela está presente", e a vivencio por
um momento — realmente um instante é o suficiente —
sem lutar contra ela. Então a emoção se dissipa. Se dissolve.
Evapora.
Em seguida, procuro um pensamento mais positivo,
porque quando a convicção negativa surgiu, como saber
de onde ela veio? Ela pode simplesmente ter surgido na
minha consciência. Pode ter sido alguma coisa que eu li
ou ouvi; uma notícia rápida no noticiário, uma carta que
chegou pelo correio. Quem sabe como ela surgiu? Mas
independentemente disso, está tudo bem. Em seguida
procuro ter um pensamento que me faça sentir melhor. E
esse é realmente o meu lema: procure um pensamento
que faça com que você se sinta bem.
Então, se uma convicção negativa estiver perturbando
você, reconheça-a, sinta-a, expresse-a e liberte-se.
Procure uma alternativa para ela. Procure o oposto dela.
No meu livro The Attractor Factor, digo que o primeiro
passo é saber o que você não quer. Bem, a convicção que
acaba de surgir provavelmente é uma das coisas que você
não quer.
O passo número dois em The Attractor Factor é escolher
o que você quer, e uma excelente maneira de fazer
isso é simplesmente inverter o significado da convicção
negativa. Por exemplo, pense em uma convicção bastante
comum, como nunca tenho o suficiente - ela aparece sob
diversas formas; nunca tenho dinheiro suficiente, nunca tenho
comida suficiente, nunca tenho amor suficiente etc. O pensamento
oposto a essa convicção comum de que nunca há
o suficiente poderia ser algo como tenho dinheiro mais do
que suficiente para dar para todas as pessoas, ou tenho dinhei
Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:51 pm

134 Joe Vitale A CHAVE
JOE: As pessoas fazem perguntas do tipo: "São os próprios
bebês que atraem essas coisas?" Quer dizer, se eles nascem
inocentes, são eles que atraem os próprios problemas? E
existem até bebês que sofrem um AVC seis semanas depois
de nascer. Eu penso que eles atraem tudo o que têm,
mas em um nível inconsciente, como a maioria de nós.
Quando sofremos um acidente de carro, quando
alguma coisa ruim nos acontece, balançamos a cabeça e
pensamos: "Nossa, isso foi horrível." Colocamos então a
culpa nos outros, mas isso é uma ilusão. A realidade é que
atraímos o acidente inconscientemente. Este é um dos
pontos que estou enfatizando agora — todos nós temos
que ficar cada vez mais conscientes.
Acho que os bebês nascem com uma certa programação.
Se pensarmos bem, veremos que até irmãos gêmeos,
que nascem em uma mesma família, são criados
pelos mesmos pais, educados no mesmo sistema escolar,
freqüentam o mesmo ambiente religioso e comparecem
às mesmas atividades sociais, podem ter personalidades
diferentes. Tudo indica que eles chegaram ao mundo com
alguma bagagem.
Sendo assim, a minha impressão é que os bebês nascem
com uma espécie de programação. Parte dela diz respeito
à personalidade, parte à genética, e parte à experiência
física. Não sei de onde isso veio. Acho que podemos
falar até de Deus, Buda ou outra força qualquer, eu
não sei. Mas a minha postura é que todos nós, inclusive os
bebês, atraímos tudo, só que de modo inconsciente.
LEE: Entendi. Tudo bem. Essas idéias podem ser completamente
novas para algumas pessoas. Talvez alguém esteja
participando dessa teleconferência pela primeira vez.
JOE: Sim.
LEE: Então, como você começa a atrair as coisas?
ro mais do que suficiente para pagar as minhas contas em
dia, ou até antes do vencimento se eu quiser. A idéia é
que você procure uma convicção melhor. É você que
escolhe as suas convicções. Você está no controle.
É isso que eu faria, e é o que eu faço.
LEE: OK. Excelente. E a sua resposta realmente oferece algo
que as pessoas efetivamente podem aplicar, em vez de
apenas ficarem à mercê das suas convicções limitantes.
JOE: Você foi uma vítima no passado. A partir deste momento,
você não pode mais ser uma vítima. Acabei de dizer
como reverter isso. E agora você está despertando. Você
tem uma escolha. E esta é a beleza de tudo isso, desta teleconferência,
de todo este programa de Coaching de
Milagres. Você agora tem uma escolha. Você está retomando
o seu poder. E isso é revigorante.
LEE: Isso é ótimo. Segunda pergunta: e os bebês? Eles atraem o
que têm? Você sabe, estou me referindo a coisas como
cólicas, gases, ou até mesmo problemas mais sérios como
má-formação de alguma parte do corpo.
JOE: Muita gente faz essa pergunta. E interessante. As pessoas
têm assistido ao filme O segredo. Se os que estão participando
desta teleconferência não o viram ainda, sugiro
que vejam. O filme provavelmente já está à venda nas
lojas. Ou então vocês podem visitar o site www.TheSecret.
tv. A Oprah falou sobre O segredo. Larry King também
falou a respeito do filme; eu participei do programa
dele. Eilen DeGeneres foi outra que abordou esse assunto.
A revista Time publicou uma matéria sobre o filme. A
revista Newsweek acaba de publicar outra. Existe, portanto,
um boom nos Estados Unidos e no mundo em torno
da Lei da Atração. E agora tanto os céticos quanto as pessoas
que estão sinceramente interessadas estão fazendo
perguntas.
LEE: É verdade.
JOE: As pessoas fazem perguntas do tipo: "São os próprios
bebês que atraem essas coisas?" Quer dizer, se eles nascem
inocentes, são eles que atraem os próprios problemas? E
existem até bebês que sofrem um AVC seis semanas depois
de nascer. Eu penso que eles atraem tudo o que têm,
mas em um nível inconsciente, como a maioria de nós.
Quando sofremos um acidente de carro, quando
alguma coisa ruim nos acontece, balançamos a cabeça e
pensamos: "Nossa, isso foi horrível." Colocamos então a
culpa nos outros, mas isso é uma ilusão. A realidade é que
atraímos o acidente inconscientemente. Este é um dos
pontos que estou enfatizando agora — todos nós temos
que ficar cada vez mais conscientes.
Acho que os bebês nascem com uma certa programação.
Se pensarmos bem, veremos que até irmãos gêmeos,
que nascem em uma mesma família, são criados
pelos mesmos pais, educados no mesmo sistema escolar,
freqüentam o mesmo ambiente religioso e comparecem
às mesmas atividades sociais, podem ter personalidades
diferentes. Tudo indica que eles chegaram ao mundo com
alguma bagagem.
Sendo assim, a minha impressão é que os bebês nascem
com uma espécie de programação. Parte dela diz respeito
à personalidade, parte à genética, e parte à experiência
física. Não sei de onde isso veio. Acho que podemos
falar até de Deus, Buda ou outra força qualquer, eu
não sei. Mas a minha postura é que todos nós, inclusive os
bebês, atraímos tudo, só que de modo inconsciente.
LEE: Entendi. Tudo bem. Essas idéias podem ser completamente
novas para algumas pessoas. Talvez alguém esteja
participando dessa teleconferência pela primeira vez.
JOE: Sim.
LEE: Então, como você começa a atrair as coisas?

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:52 pm

136 Joe Vitale A CHAVE
ocasionalmente nessa marca. No entanto, depois de comprar,
você passa a ver carros da Volkswagen por toda parte,
parece até que o mundo está sendo invadido por eles. A
sua mente fica atenta, porque você se concentra nisso.
Quando você se concentra em uma intenção, a sua
mente e o seu corpo começam a avançar em direção a
ela. Trata-se simplesmente de uma regra básica de psicologia.
Você atrai uma quantidade maior daquilo em que se
concentra.
Além disso, metafisicamente, o próprio Universo, a
energia de tudo o que existe, parece reorganizar-se para
levar a sua intenção até você e para torná-la realidade.
Eu diria então que você deve começar brincando
com a sua intenção. O que você quer? Como você quer
que a sua vida seja? Quanta prosperidade você consegue
suportar? O que você realmente deseja mudar? Além
disso, você está se concentrando em possibilidades e não
em problemas.Você está se concentrando no seu resultado,
na maneira como deseja que as coisas sejam. Para
mim, isso é o mais importante. É aí que tudo começa.
LEE: OK. Excelente. Isso nos leva à nossa próxima pergunta.
Alguém quer saber o seguinte: por que está demorando
tanto para a Lei da Atração funcionar? Quer dizer, às
vezes parece mais fácil atrair coisas negativas do que positivas.
Na verdade são duas perguntas, mas a natureza delas
é semelhante.
JOE: Bem, é um questionamento interessante. As duas perguntas
são excelentes. Você talvez precise me lembrar da
segunda.Vou abordar inicialmente a primeira.
LEE: Por que está demorando tanto para a Lei da Atração funcionar?
JOE: Por que está demorando tanto? Falei sobre isso domingo
passado, na World Wellness Convention. Deepak Chopra
também deu uma conferência sábado à noite. Eu falei
JOE: Como? Bem, a minha maneira preferida de começar é
brincando com a idéia de como você gostaria que a sua
vida fosse. Adoro essa pergunta. Adoro perguntas que
seguem a mesma linha de raciocínio, por exemplo: quanta
prosperidade você consegue suportar? O que especificamente
você gostaria que fosse diferente na sua vida?
E quando estou fazendo essas perguntas, gosto
quando as pessoas pensam em possibilidades. Não quero
que pensem em problemas.
Para mim, tudo começa com a idéia de nos concentrarmos
no que queremos.
Além disso, como escrevi em The Attractor Factor, a
intenção governa a Terra. O mesmo comentário também
aparece no filme O segredo, e já vi a Oprah dizer isso mais
de uma vez no programa dela.
Assim sendo, encorajo as pessoas a começar declarando
suas intenções. E caso alguém não saiba o que isso
significa, estou me referindo a uma declaração de como
você deseja que um resultado particular se manifeste. Esse
resultado pode ser perder peso, ter um carro de uma
marca específica, ser promovido no trabalho etc. Estou
falando aqui de generalidades, mas na sua cabeça você
deve estar pensando em algo bastante específico.
Declarar intenções, ou seja, pensar no que você quer
e brincar com as possibilidades de como você gostaria
que a sua vida fosse, dá início ao processo e faz você avançar
em direção a essas coisas. Esta é uma das coisas mais
impressionantes, milagrosas e mágicas da vida: quando
você declara uma intenção, a primeira coisa que acontece
é que o seu corpo e a sua mente entram em sintonia
para seguir em direção a ela.
O meu exemplo favorito é quando você compra
um carro novo. Suponha que você tenha comprado um
Volkswagen. Antes de comprá-lo, você apenas pensava
Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:55 pm

137
ocasionalmente nessa marca. No entanto, depois de comprar,
você passa a ver carros da Volkswagen por toda parte,
parece até que o mundo está sendo invadido por eles. A
sua mente fica atenta, porque você se concentra nisso.
Quando você se concentra em uma intenção, a sua
mente e o seu corpo começam a avançar em direção a
ela. Trata-se simplesmente de uma regra básica de psicologia.
Você atrai uma quantidade maior daquilo em que se
concentra.
Além disso, metafisicamente, o próprio Universo, a
energia de tudo o que existe, parece reorganizar-se para
levar a sua intenção até você e para torná-la realidade.
Eu diria então que você deve começar brincando
com a sua intenção. O que você quer? Como você quer
que a sua vida seja? Quanta prosperidade você consegue
suportar? O que você realmente deseja mudar? Além
disso, você está se concentrando em possibilidades e não
em problemas.Você está se concentrando no seu resultado,
na maneira como deseja que as coisas sejam. Para
mim, isso é o mais importante. É aí que tudo começa.
LEE: OK. Excelente. Isso nos leva à nossa próxima pergunta.
Alguém quer saber o seguinte: por que está demorando
tanto para a Lei da Atração funcionar? Quer dizer, às
vezes parece mais fácil atrair coisas negativas do que positivas.
Na verdade são duas perguntas, mas a natureza delas
é semelhante.
JOE: Bem, é um questionamento interessante. As duas perguntas
são excelentes. Você talvez precise me lembrar da
segunda.Vou abordar inicialmente a primeira.
LEE: Por que está demorando tanto para a Lei da Atração funcionar?
JOE: Por que está demorando tanto? Falei sobre isso domingo
passado, na World Wellness Convention. Deepak Chopra
também deu uma conferência sábado à noite. Eu falei
Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:56 pm

138 Joe Vitale A CHAVE
No meu modo de pensar, nada é impossível. Talvez até
existam coisas que nunca foram feitas, mas na minha
cabeça nada é impossível. Podemos não saber como fazer
uma coisa, mas sempre é possível descobrir uma maneira
ou inventar um jeito de fazê-la.
Assim sendo, se uma coisa não está acontecendo, talvez
ela esteja sendo bloqueada pelas suas convicções, que
podem ser pensamentos do tipo: "Não acredito realmente
que isso seja possível", ou "Na verdade, não mereço
isso", ou ainda "Bem, isso vai me custar muito dinheiro
quando acontecer, e terei que pagar mais impostos".
Estou apenas dando alguns exemplos comuns. Mas
quero convidar todos a pensar no assunto, porque se você
declara uma intenção particular e depois se sente frustrado
quando ela não se realiza, isso provavelmente é um
sinal de que você tem convicções que estão fazendo com
que o resultado que quer ainda não esteja aparecendo. Se
esse é o seu caso, sugiro que examine as suas idéias e brinque
com elas. Pergunte a si mesmo: "Se realmente tenho
convicções que estão retardando o processo de manifestação
do que eu quero, que convicções podem ser essas?"
Alguma coisa virá à tona, você receberá algum tipo de
resposta, que poderá até parecer absurda quando surgir.
Durante a minha palestra no domingo, eu disse às
pessoas que estava aumentando gradativamente a minha
renda, mas em um determinado ponto eu parei de ganhar
mais dinheiro. A minha situação financeira ficou estacionada
o ano inteiro. E eu pensei: "Bem, por que isso está
acontecendo? A minha intenção é clara. Acredito que a
Divindade está me ouvindo e tentando me ajudar. Estou
fazendo tudo o que está ao meu alcance, mas não consigo
ultrapassar esse nível. Por que isso está acontecendo?
Por que não estou ganhando mais dinheiro?" Passei então
a examinar as minhas convicções, e percebi que eu não
domingo pela manhã, diante de uma audiência que ficou o
tempo todo de pé. Na verdade, havia pessoas sentadas no
chão, além de centenas de outras do lado de fora, porque não
conseguiram entrar. O local estava completamente lotado.
LEE: Eu estava lá. Foi incrível.
JOE: Você estava lá? Ah, obrigado. Não sabia. Eu o vi depois,
mas não sabia que você estava presente durante a palestra.
LEE: Eu estava sim.
JOE: Bem, falei sobre uma idéia bastante simples, que envolvia
três passos. Quero reiterá-los aqui, porque são relevantes
para a pergunta.
Eu disse que o Universo, que você pode chamar de
Deus, o Divino, a energia vital, a força vital — pode chamar
do que você quiser; estou me referindo à força que é
maior, mais sábia e mais forte do que todos nós e que nos
envolve por todos os lados —, enfim, essa Divindade está
enviando e recebendo informações e energia o tempo
todo. Esse é o primeiro passo. Ela está sempre enviando e
recebendo.
Só que o que a Divindade está enviando e recebendo
de você é filtrado pelo seu sistema de crenças. Esse é o
segundo passo, e ele é muito importante. A energia que
chega é muito pura. Ela o atinge, e você tem convicções
a respeito do que é possível para você. Você tem convicções
com relação à natureza da realidade. Você tem convicções
sobre o seu merecimento. A energia chega e passa
através do filtro das suas convicções.
É aí que entra o terceiro passo: os resultados que
você obtém. Mesmo quando você examina os seus resultados,
a maneira como você os interpreta passa pelo filtro
das suas convicções.
Desse modo, quando alguma coisa não acontece
com a rapidez que você gostaria, a demora é provavelmente
causada pelas suas convicções.

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:57 pm

139
No meu modo de pensar, nada é impossível. Talvez até
existam coisas que nunca foram feitas, mas na minha
cabeça nada é impossível. Podemos não saber como fazer
uma coisa, mas sempre é possível descobrir uma maneira
ou inventar um jeito de fazê-la.
Assim sendo, se uma coisa não está acontecendo, talvez
ela esteja sendo bloqueada pelas suas convicções, que
podem ser pensamentos do tipo: "Não acredito realmente
que isso seja possível", ou "Na verdade, não mereço
isso", ou ainda "Bem, isso vai me custar muito dinheiro
quando acontecer, e terei que pagar mais impostos".
Estou apenas dando alguns exemplos comuns. Mas
quero convidar todos a pensar no assunto, porque se você
declara uma intenção particular e depois se sente frustrado
quando ela não se realiza, isso provavelmente é um
sinal de que você tem convicções que estão fazendo com
que o resultado que quer ainda não esteja aparecendo. Se
esse é o seu caso, sugiro que examine as suas idéias e brinque
com elas. Pergunte a si mesmo: "Se realmente tenho
convicções que estão retardando o processo de manifestação
do que eu quero, que convicções podem ser essas?"
Alguma coisa virá à tona, você receberá algum tipo de
resposta, que poderá até parecer absurda quando surgir.
Durante a minha palestra no domingo, eu disse às
pessoas que estava aumentando gradativamente a minha
renda, mas em um determinado ponto eu parei de ganhar
mais dinheiro. A minha situação financeira ficou estacionada
o ano inteiro. E eu pensei: "Bem, por que isso está
acontecendo? A minha intenção é clara. Acredito que a
Divindade está me ouvindo e tentando me ajudar. Estou
fazendo tudo o que está ao meu alcance, mas não consigo
ultrapassar esse nível. Por que isso está acontecendo?
Por que não estou ganhando mais dinheiro?" Passei então
a examinar as minhas convicções, e percebi que eu não
Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 9:59 pm

140 Joe Vitale

JOE: Exatamente.
LEE: Que interessante. Essa convicção pode não ter nada a ver
diretamente com o meu negócio.
JOE: Isso mesmo.
LEE: Eu posso, por exemplo, ser um corretor de imóveis ou de
seguros, e ainda assim essa convicção específica me atrapalha.
JOE: Claro.
LEE: Mas até que faz sentido, pois se eu tenho a convicção de
que não sou uma pessoa agradável, obviamente os meus
clientes não me procurarão.
JOE: Exatamente, e você pode estar totalmente inconsciente
dessa convicção, até participar de uma teleconferência
como esta, ou começar um Coaching de Milagres e trabalhar
com alguém que possa ajudá-lo a perceber o que está
acontecendo.
E quero que todo mundo saiba que isso também
acontece comigo. Vocês podem apontar para mim e
dizer: "Olha, o Joe já fez de tudo. Escreveu dezenas de
livros, se destacou em tais e tais áreas, e teve sucesso em
tudo que fez." Apesar disso, ainda tenho convicções limitantes
que vêm à tona. Eu ainda enfrento problemas, e
ainda trabalho com Coaches, porque sei que vivo em um
universo impulsionado pelas convicções, e a maioria
delas é inconsciente.
Você pode investigá-las sozinho. Falei a respeito
disso no domingo. Estou ensinando alguns métodos
agora mesmo. No entanto, às vezes recorro a um Coach,
alguém de fora, que tenha uma visão objetiva e não esteja
vivendo o mesmo sistema de crenças que eu. Desse
modo eu me conscientizo dessas convicções; e em geral,
o simples fato de eu me conscientizar delas faz com que
elas se evaporem.
me sentia à vontade ganhando mais dinheiro do que os
meus pais. E eu me lembro que no momento que disse
isso no domingo, você deve se lembrar também, Lee, veio
uma espécie de murmúrio do público, como se todo
mundo estivesse se identificando com o que eu acabara
de dizer.
LEE: Foi isso mesmo que aconteceu.
JOE: Então tive que analisar essa convicção. Falei um pouco a
respeito dela no domingo. Eu me dei conta de que os
nossos pais sempre desejam o melhor para nós. Talvez
nem sempre saibam como expressar isso, mas eles fazem
o melhor que podem. Percebi que o meu pai sentiria
orgulho de mim se eu ganhasse mais dinheiro do que ele,
e compreendi que poderia ajudá-lo, bem como a outros
membros da minha família, e ainda poderia dar uma força
para outras pessoas ou para causas nobres, isso sem falar
em mim mesmo. Então fui capaz de remover a barreira.
Isso é o mais importante. A única barreira era a minha
convicção.
LEE: E você diria, Joe, que essas convicções limitantes às vezes
não parecem estar relacionadas com o objetivo que você
está tentando alcançar?
JOE: Isso mesmo.
LEE: Quer dizer então que elas podem dar a impressão de não
ter nada a ver com o que estou querendo atrair?
JOE: Pela sua pergunta acho que você tem um exemplo em
mente. O que você tem a dizer sobre esse assunto?
LEE: Bem, por exemplo, eu desejo ter sucesso no meu negócio,
e quero que ele cresça cada vez mais.
JOE: É claro.
LEE: Suponha que meu objetivo não esteja se realizando. Mas
a minha convicção limitante pode ser algo bem diferente,
por exemplo, talvez eu ache que não sou uma pessoa
agradável. É isso mesmo?

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 10:01 pm

141
JOE: Exatamente.
LEE: Que interessante. Essa convicção pode não ter nada a ver
diretamente com o meu negócio.
JOE: Isso mesmo.
LEE: Eu posso, por exemplo, ser um corretor de imóveis ou de
seguros, e ainda assim essa convicção específica me atrapalha.
JOE: Claro.
LEE: Mas até que faz sentido, pois se eu tenho a convicção de
que não sou uma pessoa agradável, obviamente os meus
clientes não me procurarão.
JOE: Exatamente, e você pode estar totalmente inconsciente
dessa convicção, até participar de uma teleconferência
como esta, ou começar um Coaching de Milagres e trabalhar
com alguém que possa ajudá-lo a perceber o que está
acontecendo.
E quero que todo mundo saiba que isso também
acontece comigo. Vocês podem apontar para mim e
dizer: "Olha, o Joe já fez de tudo. Escreveu dezenas de
livros, se destacou em tais e tais áreas, e teve sucesso em
tudo que fez." Apesar disso, ainda tenho convicções limitantes
que vêm à tona. Eu ainda enfrento problemas, e
ainda trabalho com Coaches, porque sei que vivo em um
universo impulsionado pelas convicções, e a maioria
delas é inconsciente.
Você pode investigá-las sozinho. Falei a respeito
disso no domingo. Estou ensinando alguns métodos
agora mesmo. No entanto, às vezes recorro a um Coach,
alguém de fora, que tenha uma visão objetiva e não esteja
vivendo o mesmo sistema de crenças que eu. Desse
modo eu me conscientizo dessas convicções; e em geral,
o simples fato de eu me conscientizar delas faz com que
elas se evaporem.
me sentia à vontade ganhando mais dinheiro do que os
meus pais. E eu me lembro que no momento que disse
isso no domingo, você deve se lembrar também, Lee, veio
uma espécie de murmúrio do público, como se todo
mundo estivesse se identificando com o que eu acabara
de dizer.
LEE: Foi isso mesmo que aconteceu.
JOE: Então tive que analisar essa convicção. Falei um pouco a
respeito dela no domingo. Eu me dei conta de que os
nossos pais sempre desejam o melhor para nós. Talvez
nem sempre saibam como expressar isso, mas eles fazem
o melhor que podem. Percebi que o meu pai sentiria
orgulho de mim se eu ganhasse mais dinheiro do que ele,
e compreendi que poderia ajudá-lo, bem como a outros
membros da minha família, e ainda poderia dar uma força
para outras pessoas ou para causas nobres, isso sem falar
em mim mesmo. Então fui capaz de remover a barreira.
Isso é o mais importante. A única barreira era a minha
convicção.
LEE: E você diria, Joe, que essas convicções limitantes às vezes
não parecem estar relacionadas com o objetivo que você
está tentando alcançar?
JOE: Isso mesmo.
LEE: Quer dizer então que elas podem dar a impressão de não
ter nada a ver com o que estou querendo atrair?
JOE: Pela sua pergunta acho que você tem um exemplo em
mente. O que você tem a dizer sobre esse assunto?
LEE: Bem, por exemplo, eu desejo ter sucesso no meu negócio,
e quero que ele cresça cada vez mais.
JOE: É claro.
LEE: Suponha que meu objetivo não esteja se realizando. Mas
a minha convicção limitante pode ser algo bem diferente,
por exemplo, talvez eu ache que não sou uma pessoa
agradável. É isso mesmo?

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 10:02 pm

142 Joe Vi tale

você examinar a situação bem de perto, descobrirá que o
único obstáculo é uma convicção limitante.
Além disso, é claro, como não sei quem formulou
essa pergunta, desconheço a realidade dessa pessoa bem
como o seu sistema de crenças. No entanto, voltando à
minha palestra de domingo e à idéia de que informações
provenientes do Divino chegam até nós, devo dizer que
ele nos pede que façamos coisas justamente por meio
dessas informações. Quando declaramos uma intenção,
ela vai diretamente para o Divino, seja lá como você
queira chamar esse poder. Em seguida, ele envia o que
pedimos para nós. Essa é a fórmula. As únicas coisas que
podem fazer com que esse processo funcione mais devagar
ou até pare totalmente de funcionar são as suas convicções.
Desse modo, se o que você quer está tentando se
manifestar, mas por alguma razão você tem uma convicção
limitante ou auto-sabotadora, ou ainda um pensamento
de que não merece o que está querendo, você
retardará o processo.
LEE: OK. Tenho outra pergunta bastante semelhante, que provavelmente
também está relacionada com as convicções
limitantes. Alguém escreveu que uma convicção limitante
expõe outra. Existe um fim para elas?
JOE: Bem...
LEE: Parece que o autor da pergunta quer saber se existe uma
maneira de se libertar de todas as convicções limitantes.
JOE: Eu acho que entendi. Chega uma hora que essas convicções
não estão mais presentes. Percebi com a minha
experiência que existe um número tão grande de convicções
limitantes que elas simplesmente vão continuar
vindo à tona, mas você não precisa se envolver com
nenhuma delas. Quando você pratica os métodos de
libertação há algum tempo, as convicções vêm e vão sem
que você se apegue a elas. Elas aparecem, e você simples-
LEE: Isso nos conduz à outra pergunta que eu fiz: por que às
vezes parece mais fácil atrair coisas negativas do que positivas?
JOE: Realmente, ela está relacionada com o que acabei de
dizer.
LEE: Atraímos mais facilmente coisas negativas porque dirigimos
a nossa atenção para elas, não é?
JOE: Exatamente. Em geral é a emoção que atrai tudo para a
sua vida. Quase todas as pessoas sentem intensamente o
ódio, a raiva ou a frustração. Por isso elas atraem coisas
que são compatíveis com esses sentimentos, porque estão
concentradas neles. Se você conseguir amar uma coisa
que você realmente queira com a mesma intensidade,
você a atrairá.
O meu exemplo predileto são os carros. Sou um
fanático por carros e aprendi a amá-los. Isso é bem irônico,
porque trabalho em casa e não vou a muitos lugares
diferentes. E quando vou, em geral viajo de avião. Assim,
tenho vários lindos carros, e não dirijo nenhum deles.
Apesar disso, eu os amo tanto que eles vieram para a
minha vida por causa desse amor. Foi o amor que atraiu
os meus carros.
Normalmente as pessoas se concentram nas coisas
que não gostam, gerando com isso muita energia negativa,
e essa energia é externada e atrai outras energias compatíveis.
LEE: Por que algumas coisas se manifestam mais rápido do que
outras, mesmo quando me dedico igualmente a ambas?
Parece que o que você acaba de dizer pode ter a ver com
isso. Fale um pouco a respeito, por favor.
JOE: Acho que isso remete à primeira parte da última pergunta,
quando eu disse que temos convicções a respeito dessas
coisas. Pode dar a impressão de que você está atraindo
uma coisa mais rápido do que outra, mas acho que se

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 10:04 pm

143
você examinar a situação bem de perto, descobrirá que o
único obstáculo é uma convicção limitante.
Além disso, é claro, como não sei quem formulou
essa pergunta, desconheço a realidade dessa pessoa bem
como o seu sistema de crenças. No entanto, voltando à
minha palestra de domingo e à idéia de que informações
provenientes do Divino chegam até nós, devo dizer que
ele nos pede que façamos coisas justamente por meio
dessas informações. Quando declaramos uma intenção,
ela vai diretamente para o Divino, seja lá como você
queira chamar esse poder. Em seguida, ele envia o que
pedimos para nós. Essa é a fórmula. As únicas coisas que
podem fazer com que esse processo funcione mais devagar
ou até pare totalmente de funcionar são as suas convicções.
Desse modo, se o que você quer está tentando se
manifestar, mas por alguma razão você tem uma convicção
limitante ou auto-sabotadora, ou ainda um pensamento
de que não merece o que está querendo, você
retardará o processo.
LEE: OK. Tenho outra pergunta bastante semelhante, que provavelmente
também está relacionada com as convicções
limitantes. Alguém escreveu que uma convicção limitante
expõe outra. Existe um fim para elas?
JOE: Bem...
LEE: Parece que o autor da pergunta quer saber se existe uma
maneira de se libertar de todas as convicções limitantes.
JOE: Eu acho que entendi. Chega uma hora que essas convicções
não estão mais presentes. Percebi com a minha
experiência que existe um número tão grande de convicções
limitantes que elas simplesmente vão continuar
vindo à tona, mas você não precisa se envolver com
nenhuma delas. Quando você pratica os métodos de
libertação há algum tempo, as convicções vêm e vão sem
que você se apegue a elas. Elas aparecem, e você simples-

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 10:05 pm

144 Joe Vitale
mente deixa que partam. O processo é quase meditativo.
A convicção de certo modo surge por acaso, como um
pensamento que passa de repente pela sua mente, e você
a observa como uma nuvem que atravessa o céu. Você
não é a convicção. Você não é o pensamento. Você não é
a nuvem.Você é o observador. Não sei se alguém vai conseguir
entender isso, porque eu ainda estou elaborando
essa idéia, mas se você conseguir perceber que você é o
céu e não as nuvens, ficará completamente em paz o
tempo todo.
LEE: Nossa. Adorei essa idéia. É incrível.
JOE: Vou repeti-la para mim mesmo e para o mundo.
LEE: Faça isso, por favor.
JOE: Se você conseguir perceber que você é o céu e não as
nuvens, ficará em paz o tempo todo; as nuvens são os
pensamentos que passam, o céu é parte do seu ser que
observa. Se você puder observar tudo que está acontecendo
com você, será uma pessoa desapegada, ficará admiravelmente
em paz e conseguirá atrair tudo que quiser.
LEE: Bem, achei isso maravilhoso, porque na verdade me conduz
à próxima pergunta. O que significa libertar-se?
Como uma pessoa pode saber se está livre? Falamos
muito com os nossos clientes a respeito disso.
JOE: Eu sei. Costumo dizer que para atrair tudo o que você
quiser é preciso libertar-se. Esse é o segredo que está faltando.
Foi exatamente esse o tema da minha palestra no
domingo. Falei o tempo todo sobre a libertação.
Afirmo que a libertação é o segredo que falta em
praticamente todos os programas de auto-ajuda que existem.
Talvez haja uma ou duas exceções, mas de um modo
geral eles não têm consciência desse passo, ou não sabem
como lidar com ele. Libertar-se ou ficar livre significa
não deixar que nenhuma convicção impeça você de atingir
a sua intenção, seja ela qual for. Você sabe que está livre
Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sex Jul 13, 2012 10:07 pm

A CHAVE 145
quando não tem convicções obstruindo o seu caminho e
você atrai com facilidade as coisas que deseja, ou permanece
totalmente tranqüilo enquanto elas estão sendo
atraídas para você.
LEE: Entendi. Então você sente uma sensação de tranqüilidade
quando está livre.
JOE: Exatamente.
LEE: Uma sensação de que não há nada no caminho.
JOE: Isso mesmo, nada atrapalha o seu caminho. Suponha, por
exemplo, que você está tentando se concentrar em saúde,
riqueza e em relacionamentos melhores. Você declarou as
suas intenções e trabalhou para superar as suas convicções,
mas ainda sente uma certa frustração, você não está
livre ainda.
LEE: Entendi.
JOE: O sentimento de frustração é um sinal de que você ainda
tem uma ou duas convicções que estão atrapalhando. O
fato de você se sentir impaciente, triste, um pouco zangado
ou alimentar qualquer emoção estranha, ou seja, qualquer
emoção que você saiba que não é alegre, é um sinal
de que você ainda tem algumas convicções limitantes.
Quando você está livre, a sua intenção se realiza muito
rápido ou você tem certeza de que ela está prestes a se realizar,
e você não sente nenhuma sensação desagradável.
LEE: É preciso ficar pensando na nossa intenção o tempo
todo?
JOE: Eu acho que não. Para mim, você pode se divertir pensando
na sua intenção e dizendo para si mesmo: "Uau,
seria maravilhoso ter um relacionamento melhor, ou ter
mais dinheiro." Enquanto você estiver se divertindo, permaneça
concentrado na sua intenção. Mas se você ficar
pensando nela constantemente por achar que precisa
reforçá-la, essa atitude pode estar escondendo uma convicção
que diz que o trabalho que você fez não foi sufi146 Joe Vitale
A CHAVE 147
JOE: Ele disse também que a realidade é um espelho que reflete
as nossas convicções. Essa afirmação é realmente poderosa.
Pode ser difícil de aceitar a princípio, mas quando
realmente a compreendemos sentimos que nossa mente
se expande e nossa vida se transforma. Chopra disse que
quando as características das outras pessoas realmente nos
incomodam, repelem e deixam com raiva, independentemente
de que características sejam essas, é extremamente
provável que elas na verdade sejam reflexos das características
que não gostamos em nós mesmos. Esse é um fato
muito difícil de enfrentar.
Chopra falou sobre uma mulher que se aproximou
dele em um seminário e disse coisas extremamente
inconvenientes. Primeiro ele pensou: "Meu Deus, essa
mulher é rude, impaciente e antipática." Uma lista de coisas
ruins passou pela sua cabeça. Depois ele refletiu um
pouco e disse a si mesmo: "Espere um instante, devo levar
a sério os meus ensinamentos." Decidiu então anotar
todos os elementos que o incomodaram na mulher. Em
seguida, ligou para o seu agente de publicidade e disse:
"Vou ler uma lista de características para você, quero que
você me diga se eu as possuo"; passou então a relacionar
adjetivos como antipático, rude e impaciente. Chopra leu
a lista inteira, e comentou que a pessoa do outro lado da
linha não disse nada por um longo tempo. Ele ficou alarmado,
e achou melhor tirar essa história a limpo.
Telefonou então para a sua mulher, e leu a mesma
lista para ela. Em seguida, disse ele, o silêncio do outro
lado da linha foi ainda mais longo do que quando tinha
ligado para o seu agente de publicidade. O fato é que as
características desagradáveis da mulher que o abordara no
seminário eram exatamente as facetas que ele não gostava
na própria personalidade. Em casos assim, a libertação
está em você mesmo, não na outra pessoa. Você pode até
ciente ou que você não acredita que o processo esteja
efetivamente funcionando. Isso é, uma atitude assim
poderia indicar a presença de uma convicção negativa.
LEE: Então o que você está dizendo, Joe, é que se eu notar que
estou otimista, alegre e feliz com alguma coisa, a probabilidade
de que eu esteja livre é muito grande.
JOE: Isso mesmo.
LEE: OK. Bom saber disso.
JOE: "Otimismo", "alegria" e "felicidade" são as palavraschaves.
Também uso com freqüência termos como "jovial"
ou "espontâneo". Imagine que você passa por uma
loja, olha para a vitrine e pensa espontaneamente: "Nossa,
que violão incrível, eu adoraria tocá-lo"; mas sem sentir a
necessidade de possuir o violão, sem estar desesperado
para consegui-lo, sem estar infeliz por não tê-lo, sem estar
viciado nele, sem colocar o instrumento como a coisa
mais importante da sua vida, tendo simplesmente uma
sensação de jovialidade e alegria; se conseguir fazer isso,
você estará em uma posição maravilhosa para que esse
violão esteja nas suas mãos poucos dias depois.
LEE: Ótimo. Aqui tem outra questão relacionada à libertação.
Alguém perguntou: "Às vezes percebo que fico irritado
com as pessoas. Desconfio que uma convicção limitante
esteja me atrapalhando, mas não consigo chegar até ela.
Como posso descobri-la?"
JOE: Essa é uma excelente pergunta. Eu vi a palestra do Deepak
Chopra no sábado à noite. Vale a pena ler os livros que
ele escreveu. As suas idéias são sofisticadas. Deepak é
indiano. É médico. Tem uma visão histórica da antiga filosofia
hindu. Ele disse durante a sua palestra que não existe
nada lá fora, e eu concordo com isso. Tudo que é externo
a nós mesmos é uma ilusão, inclusive as outras pessoas.
LEE: É mesmo?

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 2:51 pm

JOE: Ele disse também que a realidade é um espelho que reflete
as nossas convicções. Essa afirmação é realmente poderosa.
Pode ser difícil de aceitar a princípio, mas quando
realmente a compreendemos sentimos que nossa mente
se expande e nossa vida se transforma. Chopra disse que
quando as características das outras pessoas realmente nos
incomodam, repelem e deixam com raiva, independentemente
de que características sejam essas, é extremamente
provável que elas na verdade sejam reflexos das características
que não gostamos em nós mesmos. Esse é um fato
muito difícil de enfrentar.
Chopra falou sobre uma mulher que se aproximou
dele em um seminário e disse coisas extremamente
inconvenientes. Primeiro ele pensou: "Meu Deus, essa
mulher é rude, impaciente e antipática." Uma lista de coisas
ruins passou pela sua cabeça. Depois ele refletiu um
pouco e disse a si mesmo: "Espere um instante, devo levar
a sério os meus ensinamentos." Decidiu então anotar
todos os elementos que o incomodaram na mulher. Em
seguida, ligou para o seu agente de publicidade e disse:
"Vou ler uma lista de características para você, quero que
você me diga se eu as possuo"; passou então a relacionar
adjetivos como antipático, rude e impaciente. Chopra leu
a lista inteira, e comentou que a pessoa do outro lado da
linha não disse nada por um longo tempo. Ele ficou alarmado,
e achou melhor tirar essa história a limpo.
Telefonou então para a sua mulher, e leu a mesma
lista para ela. Em seguida, disse ele, o silêncio do outro
lado da linha foi ainda mais longo do que quando tinha
ligado para o seu agente de publicidade. O fato é que as
características desagradáveis da mulher que o abordara no
seminário eram exatamente as facetas que ele não gostava
na própria personalidade. Em casos assim, a libertação
está em você mesmo, não na outra pessoa. Você pode até

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 2:53 pm

1 4 8 Joe Vitale
agradecer ao outro, pessoalmente ou mentalmente, porque
ele está ajudando você a elaborar uma lista das coisas
que não gosta. Em seguida, você volta-se para dentro de
si mesmo e pergunta: "Como isso me afeta? Como é essa
parte da minha personalidade que eu até agora não reconheci?"
LEE: Isso é maravilhoso, Joe. Lembrei agora do dr. Hew Len e
do conceito ho'oponopono.
JOE: Exatamente.
LEE: Eu sou responsável por todas as coisas que surgem na
minha vida. Claramente criei essa pessoa que está à
minha frente para que eu possa lidar melhor com as características
negativas que eu mesmo possuo e que vejo
refletidas nela.
JOE: A idéia é essa. Acho que vale a pena abordar esse ponto
especificamente, caso alguém nunca tenha ouvido falar no
dr. Hew Len ou no ho'oponopono. Bem, em vez de contar
toda a história, que é enorme, vou narrar a versão resumida.
O dr. Hew Len é um terapeuta de um hospital psiquiátrico
para doentes mentais com tendências criminosas.
Ele ajudou a curar uma ala inteira de pacientes que
antes precisavam ser algemados ou sedados por causa de
seus comportamentos extremamente perigosos. O dr.
Hew Len fez isso com uma técnica havaiana chamada
ho'oponopono, e eu aprendi essa técnica. Conheci o dr.
Hew Len. Apresentamos juntos alguns seminários. Fomos
co-autores de um livro chamado Zero Limits. Se vocês quiserem
entender melhor o assunto, visitem o site www.
zerolimits.info. Lá poderão ler a história toda e entender as
idéias do dr. Hew Len.Vocês também podem praticá-las.
LEE: Certo.
JOE: Isso pode parecer muito estranho e fantasioso para algumas
pessoas, mas para mim é a realidade do dia-a-dia.
Tenho que examinar sempre as coisas que aparecem na
A CHAVE 149
minha vida como uma projeção do que existe dentro de
mim — sejam essas coisas boas ou ruins. E isso remete mais
uma vez à minha palestra do domingo. A energia que
vem do Universo entra em mim, e enquanto percorre
meu corpo, vai sendo filtrada pelas minhas convicções.
Depois, é só observar e ver os resultados. Esses resultados
não são uma realidade imutável. São apenas reflexos das
minhas convicções. Se eu não gosto desses resultados,
preciso examinar as minhas convicções. Modificando as
convicções, obtenho resultados diferentes.
LEE: Nossa! Que interessante! Isso é ótimo. Posso fazer mais
duas perguntas?
JOE: Claro.
LEE: Alguém escreveu o seguinte: "Estou atraindo tudo o que
eu quero, e desejo atrair coisas boas para outras pessoas
também..."
JOE: Muito bom.
LEE: "... O que devo fazer para melhorar a vida das outras pessoas,
especialmente aquelas que não acreditam nas coisas
que eu aprendi?"
JOE: Bem, a questão tem dois níveis. Adorei a pergunta. Adorei
também a atitude dessa pessoa, porque esse é o tipo de
preocupação nobre que torna nosso planeta melhor.
LEE: Posso fazer uma observação, antes que você continue?
JOE: Sem problemas.
LEE: Quase todos os clientes que eu atendo já me fizeram essa
pergunta.
JOE: É mesmo? Que bom ouvir isso.
LEE: Todos querem saber a resposta.
JOE: Isso significa que o coração deles está aberto. Eles querem
mudar o mundo, e não apenas atrair coisas para si mesmos.
LEE: Sim, isso é verdade.
JOE: Bem, a primeira coisa é que não podemos violar o livrearbítrio
das outras pessoas. Temos que deixar que elas

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 2:54 pm

150 Joe Vitale
decidam por si mesmas. Acreditem, eu adoraria mudar
muitas pessoas. É aí que entra a segunda parte da resposta.
Como eu já disse, as outras pessoas são uma projeção
de mim mesmo.
LEE: Certo.
JOE: Voltamos então ao método do dr. Hew Len. Quando trabalhou
com aqueles pacientes mentalmente desequilibrados,
ele não ficou tentando mudar nenhum deles. O dr.
Hew Len examinou as fichas dos pacientes e sentiu
repulsa, porque vários eram assassinos, estupradores ou
tinham feito outras coisas horríveis. Ao examinar aquelas
fichas, ele percebeu que alguma coisa estava aflorando
nele, então aplicou o método ho'oponopono em si mesmo.
Depois disso, os pacientes mudaram.
Este é o ponto principal, ou seja, o mundo inteiro
está dentro de você. Quando você cura a si mesmo, o
mundo exterior fica curado. Você não precisa criar problemas
com as outras pessoas. Não precisa ser agressivo
com elas. Não precisa achar que elas estão resistindo.
Tudo isso na verdade é um reflexo seu. É parte da sua
própria resistência.
O dr. Hew Len basicamente olhava para dentro de si
mesmo e dizia quatro frases para o que chamarei de
Divino - poderia chamar também de Deus, Universo,
energia vital, força do estado zero etc. Ele deixava o sentimento
que estava sentindo dentro de si se manifestar e
repetia: "Eu te amo", "Desculpe", "Por favor, me perdoe"
e "Obrigado". Você pode considerar essas palavras um
mantra, uma prece, um poema ou qualquer outra coisa
que quiser; ele as repetia o tempo todo: "Eu te amo",
"Desculpe", "Por favor, me perdoe" e "Obrigado".
Vejam bem, ele não dizia essas palavras para outra
pessoa. Ele não as pronunciava em voz alta. Na maioria das
vezes, nem sequer olhava para outra pessoa. Ele dizia essas
A CHAVE 151
palavras para a energia maior, e não para si mesmo. E repetia
várias vezes: "Eu te amo", "Desculpe", "Por favor, me
perdoe" e "Obrigado". Na verdade, ele estava simplesmente
tentando apagar de dentro de si as convicções que
criavam o que ele estava vendo nas outras pessoas.
Enquanto fazia isso - tudo remete à libertação, o
segundo passo da palestra que dei no domingo -, enquanto
repetia aquelas palavras, ele estava fazendo um pedido
ao Divino, como se dissesse: "Não sei de onde vieram essas
convicções. Desculpe por tê-las. Eu te amo. Por favor, me
perdoe por ter trazido essas idéias à minha consciência.
Obrigado. Por favor, me perdoe, eu te amo, obrigado.
Desculpe, por favor, me perdoe, obrigado, eu te amo."
Simplesmente repetindo essas palavras e mudando a ordem
de vez em quando, vocês podem fazer qualquer coisa que
quiserem. Se declararem repetidamente "Eu te amo", serão
capazes de diluir qualquer forma de negatividade.
Resumindo: não podemos mudar as outras pessoas.
Elas têm livre-arbítrio. Mas podemos trabalhar dentro de
nós mesmos. Lembrem-se de que as coisas que vemos na
realidade, inclusive as pessoas, não passam de projeções.
LEE: Isso é incrível. Fabuloso. A última pergunta que tenho
para lhe fazer é a seguinte: "Ouvi outro dia a expressão
'contra-intenção'. O que ela significa? Como posso saber
se tenho contra-intenções?"
JOE: Bem, estou contente pelo fato de alguém ter perguntado
isso. Também falei sobre esse assunto no domingo, e é
possível encontrar mais informações no site www.miraclescoaching.
com. De vez em quando também escrevo
sobre isso no meu blog. Se você não costuma ler o meu
blog, essa é uma boa dica, porque estou escrevendo quase
todos os dias. Lá você encontrará novas idéias e informações,
e é tudo de graça. Entre em www.mrfire.com e, à
Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 2:55 pm

152 Joe Vitale
esquerda, você verá um link para o meu blog. Vale a pena
dar uma olhada.
Vamos então às contra-intenções. A minha maneira
predileta de explicá-las é lembrando do dia Io de janeiro,
o primeiro dia do ano. Sem dúvida você tomou algum
tipo de decisão. Você provavelmente faz isso todos os
anos, e se não fez este ano, certamente já fez alguma vez.
As decisões de Ano-Novo podem ser coisas como: "vou
passar a ir todos os dias à academia", "vou parar de comer
demais", "vou parar de fumar", "vou sair mais vezes" etc.
Não sei qual foi a sua decisão, mas você tomou alguma.
Quando fez isso, você tinha a melhor das intenções. Já
falei sobre como as intenções são poderosas. Você tinha a
firme intenção de malhar todos os dias. Mas no dia 2 ou
3 de janeiro, você se esqueceu do endereço da academia.
O que aconteceu? Você tinha uma contra-intenção,
uma convicção oculta que era mais forte do que a sua
intenção. A intenção que você declarou foi: quero ficar em
forma, e para isso vou frequentar a academia. Mas essa idéia
foi posta de lado por uma convicção oculta, uma contraintenção,
que dizia: eu não vou à academia. Não vou
malhar, não vou ficar em forma, não importa por que razão.
É dessas contra-intenções que você quer se livrar.
Por isso o Coaching de Milagres é tão poderoso. Eu utilizo
várias técnicas diferentes para me livrar delas e ainda conto
com a ajuda de um Coach. Para progredir no mundo temos
que saber quais são as nossas contra-intenções, nossas convicções
limitantes. Elas são sempre negativas.
Na maior parte do tempo, não sabemos quais são as
nossas contra-intenções, mas com um pouco de dedicação
e ajuda, podemos desenterrá-las, vê-las claramente e
nos libertar delas. Para progredir no mundo precisamos
fazer isso, porque para mim a única coisa que nos impe-
A CHAVE 153
de de avançar são as nossas próprias convicções. Vivemos
em um universo movido pelas convicções. Se as modificarmos,
conseguiremos resultados melhores.
LEE: Se modificarmos as nossas convicções, conseguiremos
resultados melhores. Adorei essa idéia!
JOE: Eu também! Boa sorte a todos. Persigam os seus sonhos!
Nota: Os meus dois DVDs The Missing Secret talvez possam
ajudá-lo a entender melhor os conceitos apresentados ao longo
do livro e mencionados nesta teleconferência. Para saber mais
sobre eles, acesse o site http://themissingsecret.info
. Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 2:56 pm

Cinco ideias sobre como atrair dinheiro
Fragmentos de uma teleconferência
de Coaching de Milagres

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 2:57 pm

Freqüentemente as pessoas me perguntam como atrair dinheiro.
Eis o que digo a elas:
O dinheiro, por si só, é apenas papel e metal. É um suporte
sobre o qual imprimimos essa arte maravilhosa. Quando examinamos
o dólar, constatamos que ele é extremamente místico.
Nele estão gravadas as palavras "In God we trust" (Em Deus nós
confiamos), apesar de ninguém reparar nem acreditar nelas. Na
nota também há o desenho de uma pirâmide, que é muito antigo
e carregado de poder e simbolismo. Este símbolo encerra os
mais diversos tipos de interpretações. É uma obra de arte
impressionante. No entanto, o dinheiro não possui um valor
intrínseco. O dinheiro não é nada. O dinheiro é só papel.
Somos nós que atribuímos um significado a ele. E é aí que
entram as questões de auto-estima, de poder. Atribuímos vários
tipos de significado ao dinheiro.
Meu conselho é que você comece a pensar no dinheiro
como se fosse dinheiro do jogo Banco Imobiliário. É divertido.
Faz parte do jogo. Mas não determina se você é feliz ou não, se
você é digno de mérito ou não. Não tem nada a ver com isso.
Pessoalmente, nunca corro atrás de dinheiro. Nunca valorizo
o dinheiro. Eu me concentro na paixão, na diversão, em compartilhar
o meu coração, em fazer coisas boas. Às vezes tenho
A CHAVE 15 5
que ficar atento para não esquecer de cobrar pelo que faço, porque
é muito fácil para mim dar tudo de presente, mas eu sei que
as pessoas só dão valor às coisas quando elas têm um preço. O
marketing, por exemplo, depende em grande parte da percepção
das pessoas sobre um determinado produto, e essa percepção é
influenciada pelo preço que cobramos. Mas tudo isso é artificial,
porque a verdade é que o dinheiro, por si só, não é nada. Não
tem sentido. É papel. Ele simplesmente tem o significado que
atribuímos a ele.
Então, pensando mais uma vez na Lei da Atração, não é interessante
que você tenha sentimentos de necessidade, de apego
ou de dependência com relação ao dinheiro, porque você estará
irradiando essa energia, o que causará um desequilíbrio. Na prática,
você estará afastando o dinheiro. Parte de você diz: "Eu
quero dinheiro, eu quero dinheiro, quero fazer grandes coisas
com o dinheiro", e outra parte diz: "Não quero dinheiro porque
o dinheiro é nocivo, as pessoas ricas fazem coisas más, querer
mais dinheiro é sinal de ganância." Assim, uma parte de você
quer que o dinheiro se aproxime, e outra parte quer que ele se
afaste. O que acontece então? Você neutraliza suas intenções e
não recebe nada.
Por isso, aconselho que você olhe para o dinheiro como se
fosse notas do jogo Banco Imobiliário. Esta é uma questão importante,
e alguma orientação será necessária para que você consiga
chegar ao fim do processo. O dinheiro não é nada demais. Na verdade,
não é nada. É claro que você pode fazer coisas com o
dinheiro; ele é um meio de troca, mas só funciona porque as pessoas
concordam com relação ao significado dele. O dinheiro em si
não tem poderes mágicos. Você tem os poderes mágicos. Sendo
assim, a ênfase precisa ser em você e não no dinheiro.
Vou dar mais um conselho sobre como lidar com o dinheiro:
concentre-se no que você ama, porque o que todas as pessoas
no mundo desejam é amor - elas querem amar e ser amadas. Se
você conseguir se concentrar em compartilhar o seu amor com
Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 3:00 pm

156 Joe Vi tal e
as pessoas que mais precisam, você acabará ganhando dinheiro.
Ele chegará como um produto secundário, um efeito colateral.
Não virá como resultado de nada que você esteja produzindo
diretamente.
E eu sei que, à primeira vista, especialmente se estiver
ouvindo isso pela primeira vez, você vai pensar: "Meu Deus, o
Joe é maluco. O que ele está dizendo? Não é assim que as coisas
funcionam." Bem, eu estou aqui para dizer que é exatamente
assim que elas funcionam.
Vou dar outro exemplo. Há bastante tempo, eu afirmei uma
convicção. Preste atenção ao que estou dizendo: eu afirmei
uma convicção. Conscientemente escolhi acreditar que, quanto
mais dinheiro eu gastar, mais dinheiro vou ganhar. Ora, isso não
tem um sentido lógico. Se eu disser isso para um contador, um
financista ou um banqueiro, todos responderão: "Joe, se você
gastar dinheiro, no final terá menos."
Mas estou falando a partir de uma reinterpretação de como
o Universo funciona. Quando gasto dinheiro, começo a olhar
em volta pensando: "Nossa, eu vou ganhar dez vezes mais
dinheiro do que acabei de gastar. Estou curioso para ver de onde
este dinheiro todo virá." Assim, sou levado a comprar mais coisas
e gastar mais, e como tenho a expectativa de que mais
dinheiro vai entrar porque eu estou gastando, ele sempre entra.
Cheguei ao ponto de criar causas nobres para poder contribuir
com elas. Ajudo outras pessoas, como ajudei a minha família e os
meus amigos. Além disso, é claro, posso me dar ao luxo de comprar
coisas como um carro de luxo apesar de já ter outros carros
e de trabalhar em casa. E olha que não vou de carro a praticamente
lugar nenhum.
Tudo isso é possível se você encarar o dinheiro como algo
neutro e sentir que a sua auto-estima não depende dele. O
dinheiro deve ser menos importante do que a sua satisfação consigo
mesmo.
A CHAVE 15 7
Outro fragmento de uma teleconferência de
Coaching de Milagres
Alguém mandou a seguinte pergunta: "O meu foco está totalmente
voltado para as finanças. Isso é bom? As outras áreas da
minha vida geralmente são incríveis, mas o dinheiro é, e sempre
foi, a questão mais importante para mim."
Bem, em primeiro lugar, é fantástico que geralmente a sua
vida seja incrível. Isso é ótimo. Nem todo mundo pode fazer
uma declaração desse tipo. Acho isso maravilhoso. Comemore
esse fato. Dance nas ruas. Celebre, afinal a sua vida é incrível.
Nossa, realmente é muito bom ver declarações assim.
Então o seu foco está voltado para as finanças. Você pergunta
se isso é bom? Certamente. Não creio que haja nada de errado
com isso. Repito, não acho que o dinheiro seja mau. O
dinheiro não é nocivo. Às vezes as pessoas podem usá-lo com
um propósito não muito nobre, assim como qualquer ferramenta.
Mas eu afirmo que ter dinheiro não é ruim. Se você quer
dinheiro para a própria sobrevivência, para ajudar os outros e
para distribuir para a sua família e os seus amigos, eu acho isso
maravilhoso.
No filme O segredo, eu disse como vejo o Universo. Ele é
como um grande catálogo que podemos folhear e escolher o
que quisermos. Sendo assim, se você deseja dinheiro, certamente
pode consegui-lo.
A minha ênfase, no entanto, nunca foi o dinheiro. Sem dúvida
eu aprecio a riqueza. Ela está na minha vida. Eu gosto dela.
Eu a compartilho. É uma ferramenta maravilhosa. E magnífico
ter dinheiro. É incrível possuí-lo. Mas ele não é o centro da
minha atenção. Não acho que as coisas funcionem assim, pelo
menos não para mim. Talvez outros empreendedores pensem
diferente. Talvez pessoas que ganham milhões ou até bilhões

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 3:01 pm

158 Joe Vitale
vejam o mundo de outra forma. Não sei como elas encaram o
dinheiro.
Eu realmente acredito que é fundamental se divertir. Observo
o exemplo de alguns dos meus heróis, que ganham mais
dinheiro do que eu. Richard Branson, o famoso magnata, diz
que está apenas se divertindo. Ele diz sim a tudo na vida.
Experimenta todo tipo de coisa, e acreditem, ele está se divertindo
a valer.
Agora ele está criando um foguete que vai levar pessoas ao
espaço. Acho que cada assento vai custar cem mil dólares. Não está
fazendo isso pelo dinheiro, e sim porque é um desafio, porque é
divertido. É isso que o seu coração está dizendo para ele fazer.
Pensem também em Donald Trump, o bilionário. Ele nunca
diz que quer ganhar dinheiro. Ao contrário, Donald Trump sempre
declara: "Adoro fazer negócios." Ele está expressando o seu
amor nas transações que faz. Ganha dinheiro em conseqüência
delas e, é claro, às vezes não ganha. Esteve endividado, perdeu
algumas propriedades e passou momentos difíceis durante
algum tempo. Mas repito, a ênfase de Donald Trump não está no
dinheiro e sim em fazer o que acha divertido, o que, no caso
dele, é fazer negócios.
Já Richard Branson adora encarar novos desafios.
Para mim, o mais importante é fazer o que me apaixona.
Acabo de escrever um livro sobre uma antiga técnica de cura
havaiana pela qual estou absolutamente fascinado. O livro se
chama Zero Limits.
Esse livro está causando um efeito extremamente profundo
na minha vida no momento. Tenho me dedicado de corpo e
alma a esse processo de mudança, mais do que a qualquer outra
coisa que faço. É claro que estou sempre ocupado com vários
outros tipos de produtos, projetos, palestras, viagens etc, mas
estou bastante focado nisso.
Quando eu me concentro no meu amor e na minha paixão,
o dinheiro parece vir naturalmente. Assim sendo, você deve fazer
A CHAVE 159
o possível para não se preocupar com as finanças (um Coach de
Milagres pode ajudá-lo com isso). Descubra quais são as suas
dificuldades, examine a situação sem fazer julgamentos e
concentre-se na vida incrível que você já está vivendo. Quanto
mais você conseguir se concentrar no seu amor, na sua paixão e
no seu coração, é mais provável que outras preocupações, como
as finanças, simplesmente desapareçam. As preocupações se dissolverão,
e o dinheiro começará a aparecer. Um dia, você olhará
em volta e dirá: "Não sei de onde está vindo tudo isso, olha só
quanto dinheiro eu tenho!"
Resumo
1. O dinheiro, por si só, é apenas papel e metal. É um suporte
sobre o qual imprimimos essa arte maravilhosa. No entanto, o
dinheiro não possui um valor intrínseco. Somos nós que atribuímos
um significado a ele. E é aí que entram as questões de
auto-estima, de poder. Atribuímos vários tipos de significado
ao dinheiro. Sendo assim, a ênfase precisa ser em você e não
no dinheiro.
2. Meu conselho é que você comece a pensar no dinheiro como
se fosse dinheiro do jogo Banco Imobiliário. É divertido. Faz
parte do jogo. Mas não determina se você é feliz ou não, se
você é digno de mérito ou não. Não tem nada a ver com isso.
Richard Branson, o famoso magnata, diz que está apenas se
divertindo. Donald Trump sempre declara: "Adoro fazer
negócios." Ele se concentra no que considera divertido, o que,
no caso dele, é fazer negócios.
3. Pessoalmente, nunca corro atrás de dinheiro. Nunca valorizo o
dinheiro. Eu me concentro na paixão, na diversão, em compartilhar
o meu coração, em fazer coisas boas. Às vezes tenho que
ficar atento para não esquecer de cobrar pelo que faço, porque
é muito fácil para mim dar tudo de presente, mas eu sei que as pessoas só dão valor às coisas quando elas têm um preço.

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 3:05 pm

160 Joe Vitale
4. Então, pensando mais uma vez na Lei da Atração, não é interessante
que você tenha sentimentos de necessidade, de apego
ou de dependência com relação ao dinheiro, porque você
estará irradiando essa energia, o que causará um desequilíbrio.
Na prática, você estará afastando o dinheiro.
5. Concentre-se no que você ama, porque o que todas as pessoas
no mundo desejam é amor - elas querem amar e ser amadas.
Se você conseguir se concentrar em compartilhar o seu amor
com as pessoas que mais precisam, você acabará ganhando
dinheiro. Ele chegará como um produto secundário, um efeito
colateral. Não virá como resultado de nada que você esteja
produzindo diretamente.
Tudo isso é possível se você encarar o dinheiro como algo
neutro e sentir que a sua auto-estima não depende dele. O
dinheiro deve ser menos importante do que a sua satisfação consigo
mesmo.
Quando eu me concentro no meu amor e na minha paixão,
o dinheiro parece vir naturalmente.
Assim sendo, você deve fazer o possível para não se preocupar
com as finanças (um Coach de Milagres pode ajudá-lo com
isso). Descubra quais são as suas dificuldades, examine a situação
sem fazer julgamentos e concentre-se na vida incrível que você
já está vivendo. Quanto mais você conseguir se concentrar no
seu amor, é mais provável que outras preocupações, como as
finanças, simplesmente desapareçam. Um dia, você olhará em
volta e dirá: "Não sei de onde está vindo tudo isso, olha só quanto
dinheiro eu tenho!"

O que é o Coaching de Milagres?
Se você realmente acredita em si mesmo, você precisa se pôr à prova ousando ser a pessoa que deseja.
- NEVILLE GODDARD

Há cerca de 15 anos, fiz a seguinte promessa: sempre que percebesse
que não estava livre, faria instantaneamente alguma coisa a
respeito. Para me libertar, costumo recorrer a um dos métodos
que você aprendeu neste livro. Geralmente, isso basta. No entanto,
admito que há momentos em que eu me sinto atolado na areia
movediça da minha mente. Nessas ocasiões, eu procuro ajuda.
Ao longo dos anos conheci pessoas que hoje chamo de
Coaches de Milagres. Como esse processo dá certo para mim,
criei um programa para que outras pessoas também pudessem
contar com um Coach de Milagres.
Você sabe, eu sou testemunha de como o processo de libertação
é importante. No passado, quando eu pensava em ter a
vida dos meus sonhos, aquela em que os milagres acontecem
todos os dias, eu me detinha. Quem eu estava tentando iludir?
Como seria possível ter uma vida assim? Afinal, na época eu
morava nas ruas!
Bem, hoje eu sei - e você sabe - que os milagres podem
acontecer e realmente acontecem. Eu sei que para chegar lá
você precisa libertar-se. Este conceito é um verdadeiro desafio
para algumas pessoas. Na verdade, ele envolve três desafios:
conhecer as maneiras de se libertar, libertar-se efetivamente e permanecer
livre.

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Felicidade em Sab Jul 14, 2012 3:10 pm

162 Joe Vitale
Este livro é justamente sobre isso. Nele, apresentei dez
métodos que eu conheço para que você também se liberte e
permaneça livre.
No entanto, existe algo que pode realmente ajudar no processo
de libertação. Como muitas outras coisas na vida, libertarse
e permanecer livre pode ser muito mais fácil se você tiver um pouco de ajuda.
Essa ajuda se chama Coaching de Milagres, e consiste em ter
um parceiro no processo de libertação.
Muitas pessoas me procuram e perguntam como eu faço para
me libertar. Bem, eu faço isso, com êxito, todos os dias. Devo
dizer, no entanto, que ter um Coach de Milagres me ajudou muito.
Isso se deve ao fato de que o principal beneficio de libertarse
é ser capaz de viver o presente, sem nada para atrapalhar.
Entretanto, descobri que, muitas vezes, antigas memórias ou
convicções a respeito de mim mesmo continuavam a aparecer,
independentemente do que eu fizesse.
Às vezes, eu nem sequer tinha consciência de que era isso
que estava me atrapalhando. Eu simplesmente tinha a impressão
de que nunca conseguia o que queria. Só pensava em como me
livrar do que eu não queria. Esta sensação soa familiar para você?
Bem, achei muito mais fácil eliminar essas convicções limitantes
que estavam me imobilizando com a ajuda de um Coach.
Por esse motivo, criei o programa Coaching de Milagres.
O Coaching de Milagres é uma maneira exclusiva de lidar
com o processo de libertação das suas convicções. Alguém ajuda
você a enxergá-las, e isso faz a maior diferença.
As pessoas freqüentemente perguntam: "Joe, eu sei que o
Coaching de Milagres funciona, mas de que maneira? O que faz
esse programa ser tão eficaz?" A resposta é simples, são as quatro
A CHAVE 163
partes do Coaching de Milagres que o tornam extremamente
poderoso:
1. O projeto e a estrutura do programa.
2. A metodologia do Coaching de Milagres.
3. A capacidade dos Coaches.
4. A natureza personalizada do programa.
Vamos examinar cada uma dessas partes, que funcionam
sinergicamente, para que você possa ir além do que conseguiria
realizar sozinho.
O projeto e a estrutura do programa
A estrutura que definimos para o programa leva em conta uma
base sólida para a manifestação de milagres:
Tempo: Normalmente, as sessões acontecem semanalmente
durante um período de três a seis meses. Esse intervalo de tempo
é bastante adequado para que as convicções profundamente
arraigadas venham à tona, bem como para que você aprofunde
o seu entendimento da Lei da Atração. Além disso, o seu Coach
fica sempre disponível por e-mail. Caso seja necessário, um
Coaching extra entre as sessões pode ser marcado a qualquer
momento.
Trabalho de campo: Os exercícios e o material que deve ser
estudado entre as sessões são fundamentais para o sucesso do
programa de Coaching de Milagres, pois é aí que os milagres se
manifestarão na sua vida. Fazendo esses exercícios, os clientes se
envolvem em conversas profundas, que cativam o seu coração e
a sua mente. Esse processo dá a eles a capacidade de alterar antigos
modos de pensar e estimula a percepção de novas possibilidades
para o futuro. Veja o que as pessoas freqüentemente dizem
a respeito do trabalho de campo: "Esta parte, por si só, valeu o
preço que paguei pelo programa." Ela realmente é poderosa!
Feedback: É importante ter um feedback enquanto você pratica
o que está aprendendo no programa de Coaching de164 Joe Vi tal e
Milagres. Às vezes simplesmente ouvir que você está no caminho
certo é tudo de que você precisa para superar as dúvidas e
entrar em ação.
Compromisso e responsabilidade: Quando criei este programa,
descobri que para atrair milagres é preciso saber lidar com a própria
grandeza com responsabilidade!
O Coaching de Milagres leva você a desenvolver essa grandeza
e essa responsabilidade. Desde o começo, nos acordos básicos
que você e o seu Coach firmam e também nas promessas feitas
durante o programa, o seu Coach ajuda você a ser mais responsável
(amorosamente, é claro).
O outro lado da moeda é o compromisso dos Coaches de
Milagres com o seu sucesso. É por isso que eles conversam com
você a respeito de assuntos que poderiam, em outras circunstâncias,
ser desagradáveis. Esse nível de comprometimento, a disposição
de não passar por cima de nada, é um dos maiores presentes
que o Coach de Milagres pode lhe dar.
Quando alguém está disposto a enfrentar as questões constrangedoras
e falar comigo sobre coisas que talvez sejam difíceis
de abordar, eu sei que tenho um parceiro de verdade.
O projeto do programa: O mais incrível a respeito deste programa
é que cada sessão vai além da anterior, por isso você
ganha mais do que um mero entendimento intelectual dos problemas
que quer enfrentar. Você pode vivenciar a experiência
física e prática que acontece quando você se liberta das suas convicções
limitantes. Quando você perceber isso, vai se sentir
muito mais leve! É essa leveza e transparência que fazem os
milagres se manifestarem na sua vida.
A profundidade e a amplitude do programa são surpreendentes,
já que ele possibilita o desenvolvimento tanto dos iniciantes
quanto das pessoas que já estudam a Lei da Atração há um
certo tempo. Você vai se tornar um perito em se libertar das
convicções que atrapalham a sua vida.
A CHAVE 16 5
A metodologia do Coaching de Milagres
Recorri a várias fontes diferentes quando criei o programa.
Nele você encontrará as ferramentas ensinadas em The Attractor
Factor, O segredo, Zero Limits e técnicas que ainda não foram publicadas!
Acredito que essa ampla variedade de métodos seja responsável
pela incrível eficácia do programa. Ele foi testado e os
nossos clientes demonstraram que a metodologia do Coaching de
Milagres cumpre a sua promessa de efetivamente fazer milagres.
A capacidade dos Coaches
Os Coaches de Milagres são experientes e têm várias influências
espirituais diferentes. Cada um deles foi treinado e formado pessoalmente
por mim. A capacidade deles é o que faz as pessoas
progredirem tão velozmente.
A natureza personalizada do programa
Você já viu um programa de televisão chamado This is Your Life?
As pessoas iam ao programa e falavam a respeito de alguém, contando
o quanto essa pessoa tinha feito por elas e por que deveria
ser recompensada. Bem, neste caso, trata-se da sua vida, estes
são os seus milagres e você merece as recompensas que os milagres
proporcionam!
O seu Coach de Milagres ajuda você a ter essa vida milagrosa.
Ele levará em consideração o ponto em que você está no seu
desenvolvimento, o que você deseja alcançar, outros tipos de
treinamento que você já teve, o seu estilo pessoal de aprendizado,
bem como outros fatores para garantir que o programa seja
o seu programa.
Por exemplo, as informações podem ser passadas em uma
ordem diferente ou em diversos graus de profundidade, dependendo
das suas necessidades. O seu Coach poderá ainda enfatizar
alguns pontos que você já está preparado para aprender, ao contrário
de outros clientes.

Arrow
avatar
Felicidade

Mensagens : 1236
PONTOS DE EXPERIÊNCIA NO FORUM : 271050
REPUTAÇÃO DO USUARIO NO FORUM : 1772
Data de inscrição : 15/01/2011
Localização : BRASIL

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Livro : A CHAVE

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum